Terça, 30 DE novembro DE 2021

Cadeia Consagração Nossa Senhora Aparecida

Publicado em:

25 de
set
Categorias: Mundo Cristão.

As correntes como sinal da consagração de amor a Jesus Cristo e a Nossa Senhora.


A popularização da consagração, ou escravidão de amor, a Jesus Cristo e a Nossa Senhora tem causado curiosidade, dúvida e, às vezes, espanto, especialmente pelo uso das “correntes” ou “cadeia de nossa senhora”, por parte de numerosos consagrados.



Duvidas sobre o uso das correntes


Algumas dessas cadeia de nossa senhora passam até despercebidas, pois são discretas, simples, sem brilho. Mas, outras chamam a atenção, pois são de ferro, mais grossas. Algumas lembram realmente escravidão e isso, pode causar reações não muito positivas. Tendo em vista que muitas pessoas tem uma visão errada, ou desconhecem o verdadeiro significado, da consagração e do uso das cadeia de nossa senhora, nos colocamos à disposição para responder algumas perguntas.


Neste artigo, para tirar dúvidas sobre a consagração, especialmente a respeito do uso das correntes, respondemos algumas perguntas, enviadas por Deniele Simões, do Jornal Santuário de Aparecida:

Muitos jovens estão usando correntes como sinal de consagração a Maria. Muitos desses jovens se denominam “escravos” de Nossa Senhora. O que é preciso para ser escravo de Nossa Senhora?


Em primeiro lugar, precisamos esclarecer o que é ser escravo da Virgem Maria. Pois, temos uma visão negativa da escravidão e isso pode prejudicar a compreensão do que é a consagração. Ser consagrado ou escravo de Jesus em Maria significa pertencer ao Filho de Deus e a sua Mãe Santíssima, sem reservas. Pertencemos a Cristo e a sua Mãe como verdadeiras propriedades e nisso a consagração se assemelha à escravidão, pois os escravos também pertenciam aos seus senhores. Entretanto, a relação entre senhor e escravo não é a mesma na consagração, pois esta é uma escravidão de amor. Na escravidão que havia em nosso país, o senhor comprava o escravo por dinheiro e tornava-se seu dono, para lucrar com ele ou usar para o trabalho. No caso de nós cristãos, Jesus Cristo não nos comprou com dinheiro, mas com seu próprio sangue. Na Cruz, o Senhor deu Sua vida livremente, por puro amor, por cada um de nós, por isso pertencemos a ele. Em resposta, na consagração, nos entregamos livremente como escravos, para amar e servir Aquele que nos amou, que veio ao mundo para servir e dar a vida em resgate de muitos.


Assista ou ouça programa do Padre Paulo Ricardo com o tema Empregados ou escravos?”:


[comment-form]

 

Outras Notícias

5 dicas de como economizar para viajar
Tire suas dúvidas sobre o uso das cadeias de consagração
Saiba tudo sobre as carabinas de pressão
Benefícios de tomar água com limão diariamente
O que não pode faltar dentro de um projeto de obra