Sábado, 04 DE dezembro DE 2021

Chapecoense perde em casa para o Nacional que leva vantagem para Uruguai

Publicado em:

1 de
fev
Categorias: Atualidade e Notícias. Tags: Brasil, Esportes, Futebol, Libertada, Notícias e Seleção.

A experiência em Libertadores fez toda a diferença na noite desta quarta-feira, em Chapecó. O Nacional executou com perfeição a estratégia e foi recompensada com a vitória no jogo de ida da segunda fase da competição. Os Uruguaios souberam controlar o jogo, não deram espaços para a Chapecoense e levam a vantagem para o Uruguai. Romero foi o autor do único gol da partida.


O jogo de volta está marcado para a próxima quarta-feira, dia 7 de fevereiro, em Montévideu. A Chape precisa de uma vitória por dois gols para avançar na competição. Para o Nacional, apenas um empate já carimba o passaporte para a terceira fase. A Chapecoense sofreu em busca de adaptação. Apesar de ser o segundo ano na competição, apenas Apodi e Wellington Paulista estiveram no duelo contra os uruguaios em 2017. Além do futebol diferente, a arbitragem também demonstrou um perfil diferente da brasileira – deixou o jogo correr, com poucas faltas marcadas.


A falta de um condutor defesa-ataque na Chapecoense ficou evidente diante do Nacional. A ausência de Canteros, lesionado, deixou o Verdão com um meio-campo pouco efetivo na construção das jogadas. Some a isso a forte marcação do Nacional e o resultado é pouco perigo ao adversário. Este é um problema ser solucionado com urgência, sobretudo com a iminente perda de de Canteros que tem contrato apenas até maio.


PRIMEIRO TEMPO>>Um jogo típico de Libertadores. Marcação fechada, arbitragem que deixa o jogo seguir. A Chapecoense custou a se adaptar a um jogo diferente do que tem em competições nacionais. O nervosismo ficou evidenciado em campo, com pequenas atitudes dos jogadores e as inúmeras reclamações com o árbitro. O Nacional, experiente na competição – é a 45ª vez que participa – manteve a calma, traçou um modo de jogo e esperou o erro da adversário.


A Chapecoense sofreu com a marcação de um time que veio disposto a dar a bola e buscar contra-ataques. O Nacional desempenhou com rigor sua estratégia e foi recompensada com as melhores oportunidades de gol da primeira etapa. Logo no início do jogo quase balançou as redes com Fernández. De Pena e Zunino também tiveram chances.


SEGUNDO TEMPO>>Uma segunda etapa ao estilo da primeira. A Chapecoense em busca de espaço, e o Nacional no aguardo do erro para buscar contra-ataques. Sem recursos, os brasileiros exageraram na ligação direta, principalmente em Apodi e Guilherme. Com Pena e Viudez dobrando pelo lado esquerdo, Medina conseguiu controlar as investidas do lateral-direito da Chape.


Instatisfeito com o resultado, Kleina tirou um volante para a entrada de Bruno Silva, atacante de 17 anos, promovido nesta temporada. Porém, a substituição que deu resultado primeiro foi outra. Bergessio entrou no lugar de Viudez e dois minutos depois deu passe para Romero balançar as redes. Bruno Silva entrou bem, arriscou duas vezes de fora da área – uma acertou a trave - e quase empatou o jogo. Nos minutos finais, a Chape teve dois atletas expulsos - Perotti e Eduardo. Antes, Espino também tinha ido para o chuveiro mais cedo, pelo Nacional.



Facebook: Globo Expresso.Com Twitter: Globo Expresso


[comment-form]

 

Outras Notícias

5 dicas de como economizar para viajar
Tire suas dúvidas sobre o uso das cadeias de consagração
Saiba tudo sobre as carabinas de pressão
Benefícios de tomar água com limão diariamente
O que não pode faltar dentro de um projeto de obra