Dor no peito
Saúde

Dor no peito: 9 principais causas e quando pode ser infarto

A dor no peito geralmente não é um sintoma de decepção respiratória, pois é mais comum estar conectado à abundância de gases, problemas respiratórios, ataques de ansiedade ou deficiência muscular.

Independentemente disso, esse tipo de deterioração também pode ser um sinal crítico de deficiência coronária, principalmente em pessoas com hipertensão não controlada e colesterol elevado não tratado.

É típico nestes casos que a exacerbação seja uma sensação de tensão incomumente ultrajante, que não funciona a longo prazo e é comunicada ao pescoço e aos braços.

Como existem várias portas abertas para o tormento torácico, é fundamental a ida ao serviço clínico sempre que a irritação perdura mais de 20 minutos para desaparecer ou quando se desfaça a longo prazo, principalmente quando surgem efeitos secundários diversos, por exemplo, desorientação, frio transpiração, dificuldade para respirar, calafrios. nos braços ou dor de cabeça grave.

Certas pessoas compram sibutramina sem receita, que é uma receita de redução de peso, algumas dores no peito de vibração e acham que comprar misoprostol resolverá esse problema.

Veja tambem como funciona o tratamento para covid 19 em nosso outro artigo.

1. Gás ultrajante

O excesso de gás é possivelmente a justificativa mais popular para a dor na região do peito e é irrelevante para problemas cardíacos, frequentemente acontecendo em pessoas que sofrem os efeitos negativos do dissuasor.

O avanço do gás nos sistemas intestinais pode empurrar alguns órgãos para fora do estômago, fazendo finalmente a tortura irradiar para o peito.

Diretrizes para reconhecer: Normalmente é uma inclinação terrível e acentuada que desaparece, mas retorna pelo menos algumas vezes, principalmente quando você se sente doente para levantar algo do chão, por exemplo.

O que fazer: Um bom método é esfregar os órgãos relacionados ao estômago para ajudar a expulsar o gás, mas você também pode usar um local que funcione com o fim do gás.

Da mesma forma, passear por alguns segundos também pode ajudar.

Em outros casos de confusão, o perito pode direcionar a utilização de prescrição, por exemplo, simeticona, por exemplo.

2. Tensão e estresse

A ansiedade, assim como a pressão extrema, causa uma extensão da tensão muscular nas costelas, bem como o desenvolvimento do punho.

Essa combinação causa uma sensação de tortura no peito, que pode surgir em qualquer estrutura, quando o indivíduo não se sente estressado, mas já teve um controle minutos antes, por exemplo.

Isso acontece mais normalmente em pessoas que estão rotineiramente estressadas ou experimentam os impactos maléficos do estado de liberdade para todos e ansiedade.

Diretrizes pouco a pouco a serem lembradas: normalmente são acompanhadas por vários efeitos incidentais, como respiração rápida, transpiração supérflua, batimentos cardíacos acelerados, doença e até alterações no funcionamento do sistema gastrointestinal.

O que fazer: tente descansar em um local tranquilo, saboreie um chá calmante como valeriana ou faça algum desenvolvimento relaxante, como assistir a um filme, jogar, ir à comunidade de diversão ou desenvolver.

3. Necrose localizada

O episódio coronariano, apesar de ser a principal preocupação daqueles que experimentam os efeitos nocivos da dor torácica, é tipicamente um motivo interessante, sendo mais normal em indivíduos com hipertensão não controlada, colesterol extremamente elevado, diabetes, adultos acima de 45 anos ou fumantes.

Mesmo sabendo qual é o tipo da sua dor, você não pode comprar misoprostol bahia, pois o ideal é que você procure um especialista para reconhecer o seu problema e passar um tratamento adequado.

Instruções a distinguir: é um agravo mas confinado à metade esquerda do peito, como aconchego, que não funciona nos 20 minutos seguintes, podendo transmitir-se a um dos braços, ou maxilar, criando um alvoroço arrepiante.

O que fazer: É prescrito ir a um centro de trauma para fazer exames cardíacos, como eletrocardiograma, catalisadores cardiovasculares e raio X de tórax, para reconhecer a suposição de que há uma insuficiência coronariana e iniciar o tratamento imediatamente.

4. Tormento muscular

Lesões musculares são extremamente normais na vida cotidiana, especialmente em pessoas que vão ao centro de exercícios ou fazem algum tipo de jogo.

De qualquer forma, eles também podem ocorrer após exercícios simples, como hackear muito ou obter artigos pesados.

Da mesma forma, durante circunstâncias desagradáveis ou infelizes, os músculos também podem se tornar excepcionalmente contraídos, causando irritação e agonia.

A maneira mais eficaz de reconhecer: uma irritação pode piorar durante a respiração, mas também fica irritada ao girar o compartimento de armazenamento, para lembrar, por exemplo.

Além de emergir após circunstâncias como as mostradas anteriormente.

O que fazer: Um método decente para aliviar o tormento muscular é descansar e aplicar compressas quentes na região agonizante.

Também pode ajudar a estender os músculos do peito, colocando os dois braços retos atrás de você e pegando uma alça nas mãos.

5. Refluxo gastroesofágico

Indivíduos que experimentam os efeitos nocivos do refluxo gastroesofágico e não comem uma dieta adequada estão fadados a encontrar um tormento no peito incessante, pois está relacionado ao agravamento da garganta que ocorre quando o corrosivo do estômago chega aos divisores do órgão.

Sempre que isso ocorre, apesar do consumo extraordinário, também é possível encontrar dor no peito.

Instruções a distinguir: geralmente é uma irritação no peito (no esterno) que parece acompanhada de fome e dor de estômago, mas também pode aparecer com uma leve sensação de conforto na garganta, que ocorre devido a convulsões da garganta, de modo que o indivíduo pode encontrar tormento no peito ao engolir.

O que fazer: Beber chá de camomila ou gengibre, pois eles desenvolvem ainda mais a absorção e reduzem a acidez estomacal, diminuindo o agravamento da garganta.

Da mesma forma, você pode tomar um neutralizador de ácido ou sal de produto natural.

Fora da emergência, você deve manter uma alimentação leve, sem alimentos gordurosos ou quentes, por exemplo.

6. Úlcera do estômago

Dor no peito

O agravamento causado pela presença de uma úlcera no estômago se deve à irritação dos divisores do órgão e pode ser efetivamente confundido com um agravamento no coração, pela proximidade dos dois órgãos.

Instruções para reconhecer: é um agravo situado no peito, mas também pode emanar para o lado direito, dependendo da área da úlcera.

Além disso, é mais normal após o jantar e pode ser acompanhado por uma sensação de estômago cheio, enjoo e vômito.

O que fazer: um gastroenterologista deve ser aconselhado quando se pensa que uma úlcera estomacal deve iniciar o tratamento adequado com defensores gástricos, como o omeprazol, e evitar complicações como o buraco.

A melhor forma para tratar ulceras é comprar cytotec na bahia, pois resolve todos os problemas pela raiz.

Seja como for, enquanto se mantém firme no arranjo, os efeitos colaterais podem ser muito melhores com o suco de batata.

7. Problemas de vesícula biliar

A vesícula biliar é um pequeno órgão que fica na metade direita do estômago e que pode ficar excitado pela presença de pedras ou utilização exorbitante de gordura, por exemplo.

No momento em que isso ocorre, o tormento aparece na metade direita do peito que pode transmitir ao coração, parecendo um episódio coronariano.

O método mais eficaz para distinguir: basicamente afeta a metade direita do peito e se deteriora após a ingestão, principalmente após a ingestão de variedades de alimentos mais gordurosas, por exemplo, salsichas ou salsichas.

Da mesma forma, também pode surgir com doença e sensação de estômago cheio.

O que fazer: Evite comer fontes de alimentos gordurosos e beba muita água.

8. Problemas pulmonares

Antes de ser um efeito colateral de problemas cardíacos, o tormento no peito é mais normal em alterações que ocorrem nos pulmões, como bronquite, asma ou doença, por exemplo.

Como uma característica do pulmão está situada no peito e atrás do coração, esse agravamento pode parecer uma agonia cardiovascular, embora não seja.

Instruções para distinguir: O indivíduo pode ter dor no peito enquanto hackeia ou mais terrível enquanto respira, principalmente enquanto respira fundo.

Da mesma forma, pode haver uma sensação de falta de ar, chiado ou hacking regular.

O que fazer: Você deve aconselhar um pneumologista para identificar o motivo específico do tormento e iniciar o tratamento adequado.

9. Doenças do coração

Algumas doenças cardíacas podem causar tormento no peito, particularmente angina, arritmia ou insuficiência cardiovascular, por exemplo.

No entanto, também é normal que esse efeito colateral seja acompanhado por outros que levem o especialista a pensar em uma doença coronariana, por exemplo, lentidão exorbitante, dificuldade para respirar ou palpitações, por exemplo.

Instruções para distinguir: um agravamento não parece ser causado por nenhum dos motivos mencionados acima e que é acompanhado por diferentes efeitos colaterais como alterações nos batimentos cardíacos, palpitações, aumento resumido, lentidão exorbitante e respiração rápida, por exemplo.

O que fazer: você deve aconselhar um cardiologista para fazer exames cardíacos e distinguir se houver alguma alteração que possa estar causando o agravamento, iniciando o tratamento adequado.