Domingo, 28 DE novembro DE 2021

Morreu aos 56 anos, o crítico e polêmico produtor Carlos Eduardo Miranda

Publicado em:

23 de
mar
Categorias: Músicas, Notícias e Sociedade. Tags: Celebridade, Famosos, Música, Noticia e Polêmica.

Morreu, na quinta-feira (22), o produto musical Carlos Eduardo Miranda, de 56 anos. A notícia foi divulgada por Vladimir Alves e pelo programa TV Fama, que publicaram a notícia em suas páginas do Instagram. "Luto! Carlos Eduardo Miranda, famoso jurado do “Ídolos”, morreu nesta quinta-feira, 22, aos 56 anos. Ele estava em casa, com a família, quando teve um mal súbito", postou o jornalista radialista.


"Ele estava em casa, com a família, quando teve um mal súbito. @tvfamaoficial conversou com Thomas Roth e Arnaldo Saccomani, também jurados do Ídolos, que confirmaram a notícia e estão em choque com a morte do amigo", dizia post do TV Fama.


Miranda ficou famoso por atuar como jurado em realities de talentos como Ídolos (2006-2007), Astros (2008-2012), Qual é o Seu Talento? (2009-2012) e Esse Artista Sou Eu (2014). Natural de Porto Alegre, ele chamou a atenção nos anos 1980, tecendo o cenário do rock alternativo no Rio Grande do Sul. Percussionista e compositor, também integrou dois grupos, como Taranatiriça, Atahualpa Y Us Panquis e Urubu Rei.


O Skank foi o primeiro grupo a lamentar a perda de Miranda. "O grande Carlos Eduardo Miranda foi uma figura seminal na nossa história. Foi ele quem chamou a atenção da imprensa do eixo Rio-SP sobre um quarteto que vinha de Minas Gerais e misturava reggae, pop, ska. Foi a chave que abriu a porta pro que viria depois", dizia post feito no Instagram da banda, composta por Samuel Rosa, Henrique Portugal, Haroldo Ferretti e Lelo Zaneti.


"Ele teria ainda grande contribuição ao longo da nossa carreira, especialmente no disco Maquinarama. Estamos muito tristes com a notícia de seu falecimento. Que sua travessia seja tão leve e divertida quanto a vida que ele levou aqui. Nossos pensamentos estão com sua filhinha Agnes e sua companheira, Bel. Vá em paz, amigo", ainda dizia o post do grupo mineiro.



Um dos mais polêmicos críticos musicais dos anos 80 e 90, fez parte da equipe da extinta revista de música Bizz e com os selos Banguela Records e Excelente lançou grupos famosos como O Rappa, Skank, Raimundos, Mundo Livre S/A, Virgulóides, Cordel do Fogo Encantado, Cansei de Ser Sexy e Móveis Coloniais de Acaju.


Sempre polêmico e sem papas na língua, Miranda chegou a dizer, em entrevista concedida em 2015, o Ligado à Música, que o rock nacional estava em uma péssima fase. "O rock está uma bosta e só tem um monte de roqueirinho que só quer ser da Globo. Rock de verdade está aí tudo pervertendo pelos cantos. Mas no final, tudo é rock né, véio? O hip hop é rock, rap é rock, tudo é rock hoje, porque sei lá, esse negócio de rock, papo de véio do caraio (risos)", disparou ele.



Portal: Globo Expresso.Com


[comment-form]

 

Outras Notícias

5 dicas de como economizar para viajar
Tire suas dúvidas sobre o uso das cadeias de consagração
Saiba tudo sobre as carabinas de pressão
Benefícios de tomar água com limão diariamente
O que não pode faltar dentro de um projeto de obra