Terça, 30 DE novembro DE 2021

RecordTV mostra aborto em novela tema que o amigo Bolsonaro repudia

Publicado em:

21 de
jul
Categorias: Mais Lidas, Nacional, Radar e Topo. Tags: Audiência, Edir Macêdo, Jair Bolsonaro, Novela e RecordTV.

A Record TV surpreendeu ao falar sobre ao aborto em cena espetacular e próximo do real, na novela Topíssima; prática é repudiada pelo presidente Jair Bolsonaro, amigo aliado de Edir Macedo. O presidente Jair Bolsonaro sempre teve posições bastante bem definidas quanto a temas que dizem respeito aos costumes na sociedade brasileira. E é justamente em um desses temas, que teoricamente deveriam ser os mais alinhados a Edir Macedo, dono da Record, que os dois divergem publicamente.


Edir Macedo, que declarou apoio explícito ao atual presidente na eleição do ano passado, já surpreendeu seus fiéis da Igreja Universal a declarar apoio público à prática do aborto, indo de encontro com o que é defendido massivamente por outras denominações cristãs no Brasil. Bolsonaro, no entanto, vai no sentido oposto.


Embora já tenha reconhecido em diversas entrevistas que fazer ou não o aborto é uma decisão que cabe exclusivamente à mulher, o aliado de Edir Macedo já declarou que vetaria uma eventual liberação feita pelo Congresso. “Mas se o Congresso derrubar o veto, aí eu não posso fazer nada […] Se depender do meu voto, a legalização do aborto não será dada nesse sentido”, disparou o presidente.


Em entrevista concedida à TV Trambaú, afiliada do SBT em João Pessoa (PB), o presidente reforçou a ideia de que o corpo da mulher pertence a ela, mas afirmou que entende o feto como um outro ser humano que deve ser preservado. “Aquela vida que tem dentro do seu útero, depois que acontece a ligação, o ovo se fixa na parede do útero, não pertence mais a ela”, iniciou ele, que vem concedendo várias entrevistas à Record desde sua eleição.


Mesmo com o “veto” de Bolsonaro, ao que tudo indica, o bispo não mudou de ideia quando o assunto é aborto. Isso porque a Record promoveu na novela Topíssima um diálogo que foi entendido por muita gente como uma apologia ao aborto e à liberação da prática pelas autoridades políticas.


Pressionada pelo ex-namorado, a personagem Jandira se submeteu a um aborto clandestino e acabou falecendo por causa de um erro no procedimento.



Em conversa na novela, dois amigos, Gabriela e Rafael, lamentam a morte da jovem e um deles ainda comenta que o aborto não é liberado “por causa da religião”.



gazetadobalao.net


[comment-form]

 

Outras Notícias

5 dicas de como economizar para viajar
Tire suas dúvidas sobre o uso das cadeias de consagração
Saiba tudo sobre as carabinas de pressão
Benefícios de tomar água com limão diariamente
O que não pode faltar dentro de um projeto de obra