Quarta, 19 DE janeiro DE 2022

Safadão, causa revoltada em ex-mulher ao pedir revisão de pensão

Publicado em:

15 de
jun
Categorias: Notícias, Polêmicas e Radar. Tags: Cantor, Música, Pensão e Wesley Safadão.

Mileide Mihaile, de 29 anos, ex-mulher de Wesley Safadão, com que está se sentindo "humilhada" com o pedido de revisão de pensão feito pelo cantor na semana passada."Fiquei sabendo do pedido quando fui intimada na quarta-feira (6). Ele sempre pagou 10 salários mínimos (algo em torno de 9 mil), mas pagava por fora a escola do nosso filho, que custa R$ 2.600. Só que há 2 meses, ele desconta a escola do nosso filho mais R$1 mil de gasolina do valor total da pensão pois ele simplesmente decidiu assim. Então o valor que fica para o Yhudy é de R$5.400", explicou ela, acrescentando que sua advogada, Olívia Pinto, já entrou com um pedido de prisão do cantor caso ele não corrija os valores dos dois últimos meses.


Vivendo atualmente de seu trabalho na internet, Mileide contou que precisa da pensão para manter o padrão de vida do filho. "Hoje sou digital influencer. O que recebo é incerto. Hoje tenho e amanhã não, não é um valor fixo. O Wesley não pode alegar que eu seja tão bem-sucedida para oferecer ao nosso filho um padrão como o que ele oferece. Eu nem ia brigar por isso, mas só por esse massacre que estou passando, agora vou até o fim. Cheguei no meu limite de humilhação e desprezo. Não fui uma namoradinha dele. Fomos casados por oito anos e meio. Meu filho foi planejado por mim e por ele durante cinco anos! Meu filho não é um acidente para ser excluído dessa maneira", disse Mileide.


Ela lembrou que, na época em que se separou de Wesley, acreditou em tudo o que o cantor falou a respeito do sustento do filho. E não impôs valores a respeito de pensão. "Na verdade, eu confiei inteiramente nele e em tudo o que ele me disse, assinei todos os documentos. Eu nunca fui para a Justiça porque eu tinha uma confiança, uma gratidão e um respeito pelo que tínhamos vivido. Fui assinando e confiando. Nunca faltou nada para mim e para o meu filho. Mas de dois meses para cá ele resolveu diminuir a pensão", afirmou.


Mileide disse que mora no coração de Fortaleza, onde o padrão de vida é alto. "Quando ele desconta R$3.600, fica R$5.400. Não paga nem meu supermercado! Sei que muitas famílias vivem com um salário mínimo. Mas faço de tudo para manter o padrão a que meu filho está acostumado. Ele vê um mundo diferente na casa do pai", contou ela, reclamando das notas que afirmaram que os gastos que Wesley teria por fora, além da pensão, seriam referentes à troca de carro anual de Mileide, além dos gastos que ele tem com a compra de uma unidade de uma rede de salão para ela e da loja que ele montou para a ex trabalhar.


A advogada explicou que o valor de 10 salários mínimos é para cobrir todos os gastos do menino, que incluem colégio, transporte, babá, comida, roupa e médico, entre outros. "O valor nunca foi suficiente. Pode ser considerado muita coisa para muita gente, mas o menino é filho do Wesley Safadão. O valor não corresponde sequer a 1% do que ele ganha mensalmente", alegou a advogada.


"Ele nos surpreendeu com ação para diminuir a pensão alimentícia. Ele quer diminuir para retirar o valor da escola e mil reais gastos com gasolina. Chega ser ofensivo alguém levar em consideração minúcias. Isso não vale nada para ele. Minha cliente conseguiu ter seguidores, mas grande parte do serviço dela é remunerado por trocas de serviço. Ela não tem condição de manter o padrão que o filho merece. E para isso ela contava com o apoio do pai", acrescentou. "Quando fomos surpreendidos com o pedido de diminuição da pensão, percebemos que não haveria nenhum tipo de acordo. Como não houve nenhum tipo de acordo e há 2 meses ele vem pagando os 10 salários com os descontos da escola e da gasolina, demos entrada na execução de alimentos sob pena de prisão. Estamos cobrando os valores que ele deixou de pagar nos dois últimos meses. Ele logo mais será intimado para pagar isso", completou.


Wesley Safadão se proncunciou através de sua assessoria de imprensa com a seguinte nota de esclarecimento: "Wesley Oliveira, por meio de sua assessoria de imprensa, esclarece que entrou com ação de revisão de pensão de seu filho mais velho, Yhudy, pedindo a alteração na forma de pagamento e NÃO a redução da pensão alimentícia, permanecendo inalterado o valor total pago atualmente. O processo corre em segredo de justiça para preservar os envolvidos e principalmente a criança. Desta forma, qualquer manifestação sobre o assunto ocorrerá somente nos autos processuais".



Portal: Globo Expresso.Com


[comment-form]

 

Outras Notícias

Saiba 6 estratégias do marketing para captar clientes que realmente compram
6 Cuidados recomendados durante a gestação
Político evangélico, Anthony Garotinho é a favor da legalização dos cassinos no Brasil
Hidrojateamento, o que é e como funciona
7 dúvidas mais comuns que as pessoas têm sobre poços artesianos